Fofos de Belas
Em Belas existe um doce que se tornou famoso muito rapidamente! Ou seja, não é um daqueles casos em que não sabemos a origem, quando ou mesmo quem inventou! Os fofos de Belas são uma receita caseira de uma pasteleira que um dia, decidiu rechear o tradicional pão-de-ló com um creme. E que bem resultou! Essa pasteleira era a mãe de Liberdade Fonseca que hoje continua, com a família, a fazer estas iguarias!
Outras informações importantes:

Sabias que...

... estes bolos, no início, tiveram outro nome?

Sim, chamavam-se, imagina tu, "Fartos de creme"!
Sabias que

Mapa de localização



Verlocalizaçãonum mapa maior

Morada/telefone


Morada

Rua Dr. Malheiro, 18 - Centro Histórico de Belas
2605-038 Belas

Telefone:
21 431 02 54

Entrevista a Liberdade Fonseca

“Sou de fabrico próprio, como os fofos”

Há 156 anos que esta casa está aberta, pelo menos oficialmente. O negócio esteve sempre na família?
A casa em si já existe há cerca de 200 anos, mas só em 1850 foi publicada em Diário da República.
Era uma casa humilde e continua a sê-lo. Na altura era apenas uma padaria, famosa pelo seu pão saloio e pela sua marmelada. Os Fofos de Belas, cujo nome inicial era Fartos de Creme, chegaram mais tarde. Nasceram por criação da minha mãe, que se lembrou de acrescentar um creme ao pão-de-ló, cuja massa também passou a ser um pouco mais pesada.

Os Fofos de Belas são um marco na doçaria regional de Sintra. Qual o segredo deste sucesso?
Na Fábrica de Belas não há segredos escondidos.O que existe é muita sabedoria e mestria, nada mais! Os fofos são feitos de ovos, farinha, açúcar e leite para o creme. Depois, vão ao forno em pequenas formas. Meia hora mais tarde estão prontos. É simples!

Não só a receita se manteve inalterável, como o próprio forno a lenha onde são cozidos os Fofos ainda é o original, com a porta de ferro a fazer lembrar os fornos dos palácios reais, não é verdade?
Esta é uma casa humilde  que espelha a nossa vida de trabalho. Aqui não há batedeiras eléctricas, nem nada dessas modernices. É tudo muito artesanal. Todos os Fofos que aqui são feitos passam pela minha mão.

(excertos de uma entrevista a Liberdade Fonseca, gerente da Fábrica dos Fofos de Belas, publicados na agenda cultural (As cidades e a Serra, Setembro de 2003, da Câmara Municipal de Sintra)

 

  • images/stories/f/f_0000004-ss/f_0000004_a.jpg
  • images/stories/f/f_0000004-ss/f_0000004_b.jpg
  • images/stories/f/f_0000004-ss/f_0000004_c.jpg
Para os meus pais e professores
lerem comigo


Apesar de não terem atingido a projecção nacional e internacional de outros doces tradicionais, os Fofos de Belas são uma importante referência na riqueza gastronómica de Sintra. Estes bolos, tão loiros como apetitosos, fazem a delicia de quem os descobre conduzindo a Belas muitos dos seus apreciadores.

Estes pequenos pães-de-ló, recheados de creme e polvilhados com açúcar, são confeccionados na famosa Fábrica dos Fofos de Belas, criada há já quatro gerações por uma família que faz questão de manter esta receita inédita. Nasceram por criação da mãe de Liberdade, actual proprietária, que se lembrou de acrescentar um creme ao pão-de-ló, cuja massa também passou a ser um pouco mais pesada. Inicialmente chamados Fartos de Creme, a alteração do nome surgiu naturalmente pelo obvio de serem fofos e confeccionados em Belas. Afinal, é das coisas simples que se fazem, por vezes, verdadeiras iguarias

Agarrados a uma fama legítima e apenas vendidos numa pequena leitaria localizada no cruzamento da estrada nacional com o centro da povoação, para quem não sabe, dificilmente adivinha, pelo aspecto exterior da loja, o verdadeiro “manjar dos deuses” que ali se fabrica. Um balcão antigo de pedra e madeira e três mesas igualmente de pedra constitutem a decoração deste espaço onde nesceram e ainda hoje confecionados e vendidos os tradicionais Fofos de Belas.
No início, há cerca de duzentos anos, naquela casa fabricava-se e vendia-se apenas pão saloio e marmelada. O que é hoje uma leitaria, era outrora uma padaria já, então, muito procurada por abastadas famílias de Lisboa.

Na Fábrica de Belas não há segredos escondidos. Os Fofos são feitos de ovos, farinha, e leite para o creme. Depois, vão ao forno em pequenas formas. Meia hora mais tarde, estão prontos para fazer o gosto dos mais gulosos. Não só a receita se manteve inalterável ao longos dos anos, como o próprio forno a lenha onde são cozidos ainda é o original, com a porta de ferro a fazer lembrar os fornos dos palácios reais. O futuro desta casa, que recentemente retomou a venda da famosa marmelada, ficará a cargo do filho de Liberdade, que é já um ás na cozinha.

 
Se encontrares algum erro nesta página ou se tiveres mais alguma informação, contacta-nos.
Também podes contribuir com a tua criatividade: envia-nos os teus textos e/ou ilustrações! Vê como aqui.